A China está saindo novamente na frente com o seu novo design de trem que se chama “ART”, que combina ônibus, eletrecidade e trem tudo em uma só coisa. Exceto que em vez de seguir os tradicionais trilhos de metal, segue as linhas brancas pontilhadas pintadas na estrada.

A sigla ART significa Serviço de Trânsito Rápido em Trilhos Autônomas, e a empresa chinesa CRRC ferroviária está chamando o projeto de “ônibus inteligente”. O ônibus sem motorista de 30 metros de comprimento é totalmente elétrico e pode viajar mais de 40 km com carga total. Embora seja guiado pelas linhas brancas no pavimento, os sensores ao longo de sua rota (combinados com sensores no próprio veículo) ajudam a seguir os “trilhos virtuais” e se adaptar ao seu entorno e situações inesperadas em tempo real.

O primeiro modelo é capaz de levar 300 passageiros em três carros (com até 500 em configurações futuras), e funciona com pneus de borracha em vez de trilhos de metal.

O design é destinado às comunidades que não podem pagar os imensamente caros projetos de metrô ou bonde. Por exemplo, custa até US$ 102 milhões para construir um quilômetro de uma via de metrô, em comparação com cerca de US$ 2 milhões para um ônibus ART de comprimento padrão, de acordo com um relatório da mídia estatal chinesa Xinhua.